Eastman House
A Eastman House

A história da Eastman House se iniciou em 1866, na cidade de Burlington, estado de Iowa. Seus fundadores construíram a marca pautados na tradição de desenvolver produtos feitos para garantir aos seus clientes um sono de qualidade, atendendo às necessidades de conforto e suporte perfeito do corpo. Hoje, presente no Brasil, assim como em mais de 20 países pelo mundo, a Eastman House traz em sua essência a tradição de continuar oferecendo, através de tecnologias inovadoras, a melhor escolha para uma melhor noite de sono em um colchão que vai embalar você com conforto por muitos anos.

 

A Eastman House foi fundada há mais de 100 anos atrás, tendo em seus princípios qualidade, tradição e excelente acabamento. Esses benefícios ainda podem ser encontrados nos produtos que fabricamos hoje. Além de utilizar matéria prima de primeira qualidade, nós temos desenvolvido as mais avançadas tecnologias, aprovadas e patenteadas para nosso sistema do sono. Essas tecnologias patenteadas não só melhoram a qualidade de nossos colchões, mas tem como principal finalidade melhorar a qualidade do seu sono. Na Eastman House sempre soubemos que o sono e a saúde estão atrelados, e estamos empenhados em proporcionar o que há de melhor para você e sua família.

 

 

Stuart Carlitz, CEO.

Cronologia

“O pequeno começo” 1866:

 

Tudo se iniciou na Washington Street, cidade de Burlington, estado de Iowa. G.M Todd, um escritor, e H. Bailey, um dentista, se uniram e formaram a H.Bailey&Co. Durante esse tempo, a empresa gerava aproximadamente 15.000 Dólares por ano em negócios.

 
 

1875: “A entrada de Chittenden”

 

Henry W. Chittenden, após se graduar em escola comum e estudar leis em Ohio por dois anos, junta-se a empresa como um vendedor ambulante;

“O colchão quadrado” 1880:

 

A empresa começa a fabricar a primeira marca de colchões conhecidos como “modelos quadrados”, formato tradicional nos dias de hoje. Estes colchões foram descritos como "Os mais limpos, saudáveis e exuberantes colchões de todos os tempos, que necessitavam apenas de um bom banho de sol ocasional para durarem a vida inteira”.

 
 

1882: “A todo vapor”

 

A empresa ganha força e se torna a maior no segmento de móveis por encomenda em todo o Ocidente, com vendas anuais na casa de meio milhão de dólares.

“A entrada de Eastman” 1883:

 

O Sr. Eastman se torna sócio e o nome Chittenden & Eastman é adotado. Eastman tinha sido o contador da empresa desde 1877 e provou ter capacidade e responsabilidade para os negócios.

 


 

1891: “Primeiro Catálogo”

 

A empresa publicou o primeiro catálogo apresentando o famoso modelo de colchão quadrado. Esse catálogo chegou a ter um lista de 700 produtos, entre móveis e colchões, sendo em 1915 responsável por vendas na casa de 2 milhões de Dólares por ano.

“Expansão“ 1923:

 

 

É anunciado o plano de construir um novo edifício de 3 andares na esquina da 3rd Street com a Division Street, na cidade de Burlington, estado de Iowa.

 
 

1942 “Sucessão”:

 

Walter B. Eaton sucede Henry W. Chittenden na presidência da compania.

"Mola sobre Mola" 1959:

 

A Eastman House cria o primeiro colchão com Duplo molejo, ganhando reputação como líder em inovação entre as indústrias de colchões.


 

1972: “Nível Nacional“

 

A operação fabril e administrativa é transferida para uma nova instalação de 28 mil metros quadrados na Roosevelt Avenue. Neste ano a empresa contava com 315 funcionários e comercializava a sua marca em 18 estados, com uma equipe de vendas de 25 pessoas, fabricando assim, cerca de 150.000 colchões por ano!

"Expansão"  1975:

Chittenden & Eastman completa o projeto de expansão adicionando 52.000 metros quadrados à sua instalação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1982: “foco no colchão”

 

A empresa decide cessar a produção de móveis e focar exclusivamente na produção de colchões.

"New York e New England"  1993:

Chittenden & Eastman alcança o mercado dos estados de New York e New England através de uma Joint Venture com a Blue Mattress Company.

.



 

 

 

 

 

 

 

1995: “Aquisição da Dormir Sleep Products”

 

A empresa se ​​expande para o sul dos Estados Unidos com a compra da “Dormir Sleep Products” em uma instalação de 21.000 metros quadrados, no estado do Alabama.

 

 

"Incorporação"  2007:

 

A marca Chittenden & Eastman é incorporada pela Mattress Development Company, localizada na cidade de North Brunswick, estado de New Jersey.


 

 

 

 

2008: “Internacionalização”

 

O Sr. Stuart Carlitz, já como CEO da companhia, inicia o processo de internacionalização da marca Eastman House, tornando-a conhecida em mais de 20 países como fabricante de colchões de luxo, tradição e qualidade.

2014: “Brasil”

 

A Eastman House chega ao Brasil trazendo tecnologia, essência e tradição no que há de melhor em produtos para o sono.


 

 

 

Liderança

 

Stuart Carlitz, CEO

 

Stuart Carlitz tem mais de 30 anos de extensa experiência em marketing e em produção na indústria de camas. Atualmente é Presidente e CEO da B.I.A. “Bedding Industries of America”, fabricante das marcas Eastman House, Eclipse Internacional, Hemingway Mattresses e Therapedic  Sleep Products of New Jersey. Antes de ingressar na BIA, Mr. Carlitz foi vice-presidente de Englander Sleep Products. Desde aquela época o Sr. Carlitz tem sido fundamental para a comercialização e licenciamento da marca Eastman House, como também na introdução de novas patentes e tecnologias e para a expansão da marca em todo o mundo.

 

 

 

 

 

Matthew Connolly, Presidente


Matthew Connolly, é um veterano com mais de 30 anos na indústria de colchões. Hoje é presidente da Eastman House/Eclipse International, bem como Vice-presidente da B.I.A. Antes disso, Matthew foi vice Presidente da Restonic of New York e também ocupou diversos cargos na Serta Sleep Products.

Matthew tem uma vasta experiência em marketing, fabricação e revenda, tendo possuído e operado vários estabelecimentos de varejo de móveis e colchões. Através dessa experiência, Matthew traz consigo o conhecimento e a compreensão da indústria desde as fases de desenvolvimento, produção, até os níveis da revenda ao consumidor.